Da praia de Itaúna às praias do Nordeste

Da praia de Itaúna às praias do Nordeste - Um Texto de Victor S. Gomez

Do Livro "poesia, miçangas e a estrada"

Eu estava arrasado, tinha conhecido Debye no dia anterior e marcado de me encontrar com ela a noite, para viajarmos para o nordeste. Ela era uma médica alemã em férias no Brasil e queria conhecer nosso país, mas tinha medo de viajar de carro sozinha, e não sei porque ela confiou em mim. Eu a conheci pela manhã do dia anterior e combinado de voltar hoje à noite para partirmos para sua casa em Copacabana, no Rio de Janeiro, e de lá sairmos rumo as praias do Nordeste. Quando acordei naquele dia estávamos no último dia do Campeonato de surf de Itaúna em Saquarema, um lugar lindo uma praia imensa, sem casas que diziam ter vários quilômetros de extensão. Tínhamos dormido uns quatro loucos em uma barraca improvisada de lona, e estava chovendo, durante a madrugada expulsamos um par de tênis que nos agredia com um cheiro absurdo, e aproveitamos e expulsamos os pés do dono do tênis também, o Jorge que reclamou muito, mas cedeu, se não teria que dormir não só com os pés para fora da barraca, mas com todo o corpo para fora. Eu como sempre acordei bem cedo e fui até o mar lavar o rosto. Nisso passei pela barraca de uma menina que estava sozinha. Eu notei que ela tinha me olhado, na volta ela me chamou e perguntou se eu queria tomar um café com ela, não recusei, só conseguiria um café decente em Saquarema, há dois quilômetros dali, pois na barraca dos loucos era impossível ter café.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sobre meu Livro "Universo Interior"

Poesia - Cheiro nos Lençóis - Um texto de Victor S. Gomez

Saudades da Chuva - Um Texto de Victor S. Gomez